quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Estudantes brasileiros vencem prêmio latino-americano de construção com aço

Voltado a estudantes de arquitetura latino-americanos, o Prêmio Acero tem como objetivo promover e impulsionar ações complementares aos modelos pedagógicos para a concepção de ideias arquitetônicas inovadoras utilizando o aço como matéria-prima. A edição deste ano, que tinha como tema "Cidades e Comunidades Sustentáveis", premiou com o primeiro lugar uma equipe formada por dois estudantes brasileiros da FAUUSP.

“Arquitetura que não toda o chão” é o nome da proposta desenvolvida por Augusto Longarine e Luiz Sakata, com orientação do professor Luciano Margotto, que com o mesmo projeto venceram o 13º Concurso CBCA (Centro Brasileiro da Construção em Aço), a etapa nacional que antecede o Alacero. Veja o projeto a seguir, acompanhado do memorial escrito pelos estudantes.

O projeto vencedor traz uma nova maneira de se ver e entender a cidade, aproveitando-se dos espaços ociosos que ela geralmente apresenta para torná-la mais permeável e humana: a cidade encarada não como entrave, mas como solução possível de vida sustentável. Aposta no reaproveitamento de áreas residuais (empenas-cegas e coberturas ociosas, por exemplo) como solução viável para o adensamento de áreas dotadas de infraestrutura, como os centros urbanos. O projeto aproveita-se de uma situação já edificada e consolidada, no caso o Edifício Copan, no centro de São Paulo, para se instalar como um equipamento otimizador urbano.

A ideia principal é de que esses módulos programáticos aéreos se distribuam pela cidade, adotando diferentes formas, funções e programas. A agricultura urbana proposta no ensaio projetual prevê a redução do tráfego interno de caminhões e o processamento e manejo sustentável do lixo orgânico e do esgoto doméstico produzidos pelos condomínios verticais. Propõe ainda a produção e fruição de paisagens complexas e instigantes dentro dos centros urbanos, rompendo positivamente a separação convencional entre cidade e campo. A proposta aposta na replicação e versatilidade do aço como molde das cidades do século XXI.

Conheça mais detalhes sobre o Projeto. Vale o Clique!

Via ArchDaily

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.