sábado, 5 de março de 2022

Como as cidades estão assumindo um papel central no combate à crise climática

Desde que o acordo de Paris foi firmado em 2015, minimizar os efeitos e consequências das mudanças climáticas em curso no planeta tem sido, pelo menos declarativamente, um objetivo comum em todo o mundo; no entanto, as ações que estão sendo tomadas variam amplamente de país para país. Pensando nisso, as principais grandes cidades do planeta decidiram se posicionar e partir para a ação ao invés de apenas esperar ordens de cima. Fato é que muitas das iniciativas levadas a cabo pelas administrações municipais e regionais acabam sendo neutralizadas pelo consequente aumento das emissões de carbono em outras regiões do país e do mundo. Além disso, é importante ressaltar que a vulnerabilidade e a capacidade de adaptação frente às consequências do agravamento da crise climática varia muito de lugar para lugar. Procurando esclarecer e discutir o conceito de desigualdade ambiental, este artigo chama a atenção para o fato de que a crise climática só pode ser combatida de maneira eficaz através de um esforço global conjunto, coordenado e transdisciplinar.

Desigualdade ambiental pode ser definida como a carga de exposição de uma determinada sociedade aos possíveis riscos ambientais inerentes à sua situação desfavorável. Como um conceito bastante abrangente, a ideia de desigualdade ambiental permeia uma ampla gama de escalas e condições socioeconômicas de determinadas comunidades ou nações. Não é nenhuma novidade que o aquecimento global foi responsável pelo agravamento de muitas das desigualdades presentes em nosso planeta—a crise climática, por sua vez, deverá afetar ainda mais as principais regiões subdesenvolvidas do globo. Por outro lado, embora os investimentos em desenvolvimento de novas tecnologias de energias renováveis seja uma realidade bastante palpável em muitos países, o atual descompasso entre os países mais ricos e as nações menos desenvolvidas é abissal.

O Archdaily desenvolve alguns tópicos que nos motram soluções para as problemáticas. Vale a pena conferir!


VIA ARCHDAILY
_________________________________
Editora: Maria Karolina Milhomens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.