quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Archigram: trajetória e influências ao longo de suas produções


O texto ‘Algumas Notas sobre a Síndrome Archigram’, de Peter Cook, é o símbolo da arquitetura no início da era da reprodutibilidade em massa. Publicado pela primeira vez pela Perspecta 11 - Yale Architectural Journal de 1967 e republicado no livro ‘Textos de Arquitectura de la Modernidad’ de 1999, o texto retoma a partir do olhar do autor a cronologia e as consequências do pensar e fazer arquitetura proposto pelo grupo Archigram - publicação anual que deu origem ao coletivo de arquitetos de mesmo nome.

O grupo destaca-se como marco de transformações do pensamento da cidade, da representação, da arquitetura e do saber tecnológico aplicado ilimitadamente dentro da sua produção. E, dessa forma, fazendo com que suas elaborações não sejam isoladas, mas sim vinculadas às principais manifestações artísticas na Inglaterra e nos EUA - com o Independent Group e as ondas de ‘contracultura’.  O terreno fértil para experimentação de projetos fez com que o futuro desejado pelo Archigram começasse a ser construído desde 1961 - com o lançamento da primeira revista Magazine 1. O grupo acreditava que o formato da revista se estabelecia como possibilidade de divulgação de suas ideias utópicas; de exposições de projetos dos membros em manifestações de distintas expressões; de ser um vínculo com a comunicação que tencionava a conexão entre tecnologia e o homem, e promover uma procura de novos olhares do fazer arquitetônico. 

Ao longo da trajetória, Archigram consegue reinventar as possibilidades da representação arquitetônica. A Magazine 2 (1962) é o início de especulações da representação não mais vinculada a um carácter técnico e escolástico - plantas, cortes e elevações. Já nos primeiros esboços projetuais de membros do grupo é possível observar uma nítida intenção de apropriações com colagens, desenhos e fotografias feitas pelo Independent Group.

Vale apena conferir o que mais esse grupo acrescentou para a arquitetura moderna! Vale o Clique!


VIA ARCHDAILY
_________________________________
Editora: Maria Karolina Milhomens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.