segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Museu Olímpico e Paralímpico dos Estados Unidos, por Diller Scofidio + Renfro

[Descrição enviada pela equipe de projeto] O Museu Olímpico e Paralímpico dos EUA, projetado por Diller Scofidio + Renfro, busca celebrar o espírito olímpico assim como as conquistas dos mais importantes esportistas da história dos Estados Unidos. Conformado por uma série de edifícios que juntos somam mais de 5.500 metros quadrados em área, o projeto do Museu Olímpico e Paralímpico dos Estados Unidos foi concebido em parceria entre Diller Scofidio + Renfro e o escritório de Anderson Mason Dale. Contando com mais de 1.800 metros quadrados de áreas expositivas, um teatro, espaços para eventos e um café, o projeto do museu foi inspirado na energia que emana dos atletas olímpicos e pelos valores inclusivos promovidos pela competição. Formalmente, sua estrutra em forma de espiral permite que os visitantes percorram as galerias através de um percurso contínuo. Completamente acessível, a estrutura concebida pela equipe da Diller Scofidio + Renfro permite que o museu seja considerado um dos museus mais acessíveis do mundo todo, garantindo que todos os visitantes — independentemente de suas limitações — possam compartilhar da mesma experiência.

Praça: no coração do projeto encontra-se uma praça com terraço desde onde é possível ter uma vista panorâmica para todo o complexo do museu e entorno, a qual encontra-se protegida pelo edifício principal do museu ao sul e o volume do café ao norte. Desde o centro da praça é possível ter um panorama completo das Rocky Mountains em toda a sua glória e exuberância. Acompanhada de um anfiteatro com capacidade para 230 espectadores, a praça central foi concebida para receber eventos ao ar livre durante todas as estações do ano, desde esportes de inverno até jogos de verão.

Átrio: acolhidos em um hall de mais de 12 metros de altura coroado por uma ampla clarabóia de vidro, os visitantes imediatamente entram em contato com o espaço do lobby, o qual pode ser visto através de uma monumental superfície translúcida de gesso reforçado com fibra de vidro (GFRG). Quatro varandas em alturas diferentes se voltam para o lobby, reconectando os distintos espaços expositivos com a área pública do museu.

Mais detalhes e mais fotografias da obra, Vale o Clique!





Via ArchDaily

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos.
Desde que não sejam comentários anônimos.